Buscar
  • Policiais Antifascismo RN

Confira entrevista de Pedro Chê à Agência de Moscow

Jornalistas potiguares em defesa da Democracia levantaram questões essenciais que merecem reflexão



A Agência de Moscow - Jornalismo pela Democracia promoveu, em Junho/2020, uma live em seu canal do YouTube intitulada “Fátima vai reagir contra o baixo isolamento?", e convidou Pedro Chê, coordenador do Movimento Policiais Antifascismo RN, para tratar de alguns temas da pauta.

O canal busca fortalecer no Rio Grande do Norte uma cultura de se consumir informações e debates com qualidade pelo YouTube, sempre em defesa da Verdade e da Democracia.

Durante o debate, Pedro Chê abordou sobre neofascismo, definindo como "um grupo formado por pessoas que estavam nas sombras esperando um representante ideal para a política, e esse povo mostrou a cara quando Bolsonaro se candidatou na última eleição presidencial".

Em outra fala, explica que "esse povo sempre esteve ao nosso redor, do nosso lado", porém, essas pessoas não se mostravam por não serem representadas. No momento em que surgiu Trump, e por tabela Bolsonaro, no planeta todo os fascistas saíram dos esgotos.

Em seguida, lhe foi perguntado como os antifascistas lidam com o preconceito de serem de esquerda nos quartéis. Pedro explica que muitos policiais acreditam que nós, antifas, acreditamos que quem não é antifa é um mau policial.


"Isso é um mito. Nós defendemos que todo policial é um trabalhador, e mesmo sem ser antifa, ele pode, sim, ser um bom policial. Uma coisa não tem relação com outra", defende Pedro Chê.

Pedro disse também que sofreu preconceito, dentro da corporação, por ser de esquerda, desde o curso de formação até mesmo na polícia civil, quando conseguiu ascender devido a sua militância.

Foi comentado por um dos entrevistadores que a polícia militar não é humanizada devido ao seus tipos de treinamentos. Pedro diz que o fato de ser militar interfere diretamente nisso.


"Não é função do exército lidar com a população. Lá o outro sempre é inimigo e deve ser eliminado. Isso reverbera entre as instituições por elas serem ligadas juridicamente. Por isso, nós, antifas, defendemos a desmilitarização das polícias militares", Pedro Chê.

Lhe foi perguntado também qual a sua opinião sobre a atuação das polícias frente às torcidas organizadas antifas. Pedro diz que cerca de 80% dos militares ali são “bolsonaristas”.


Do outro lado, as torcidas têm como um atributo de qualidade a luta pela democracia. Nesse contexto, a conduta policial é partidária, sim, quando vê a esquerda como delinquente e a direita como pacífica, mesmo que a direita levante placas pedindo AI-5.

“Polícia humanizada não é distribuir ursinhos de pelúcia ou flores”, Pedro Chê

Assista à gravação da live:



#PoliciaisAntifascismo #AgênciaMoscow #Democracia #Neofascismo #Antifascismo

48 visualizações
QUER RECEBER NOSSO
BOLETIM INFORMATIVO?
  • Siga-nos no Facebook
  • Siga-nos no Instagram
  • Siga-nos no Youtube
  • Siga-nos no Twitter

© 2020. Movimento Policiais Antifascismo RN. Todos os Direitos Reservados. Permitida a divulgação dos conteúdos, desde que mencionada a fonte e fazendo uso ético das informações.

  • Siga-nos no Facebook
  • Siga-nos no Instagram
  • Siga-nos no Youtube
  • Siga-nos no Twitter