Buscar
  • Policiais Antifascismo RN

Charges de Latuff são alvos de patrulhamento ideológico por parte da Polícia do RN

Polícia Militar pediu esclarecimentos ao Marista de Natal por conta de charges sobre violência policial


Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247 | Reprodução

A Polícia Militar do Rio Grande do Norte pediu esclarecimentos à escola Marista de Natal por conta de charges de autoria de Carlos Latuff, sobre violência policial, que foram utilizadas em uma prova.


Carlos Latuff gravou vídeo se pronunciando:


"Expresso aqui minha solidariedade aos professores e professoras da Escola Marista, e que continuem. Não se intimidem, pois ainda estamos em uma Democracia", declarou Latuff.

O cartunista e ativista político, reconhecido internacionalmente por seu trabalho, disse que "esse tipo de intimidação, de patrulhamento ideológico, não é a primeira vez que acontece".


Um caso recente ocorreu em 2019, quando uma charge de Lattuf foi quebrada por um coronel da Polícia Militar, que é parlamentar, durante uma exposição no Congresso Nacional.


"A violência policial, o envolvimento da polícia com o crime e outros desvios são um problema muito sério no Brasil, mas que a gente não consegue debater porque é uma espécie de tabu", disse Carlos Latuff em outro trecho do vídeo.

Segundo ele, sempre que alguém decide discutir violência policial sofre algum tipo de reprimenda.


"Por isso, eu me identifico tanto com o Movimento Policiais Antifascismo, pois o bom policial não se identifica com essas charges", concluiu.

Saiba mais sobre o caso Marista


Uma prova do oitavo ano do ensino fundamental do Colégio Marista de Natal trouxe três questões abordando situações envolvendo a Polícia Militar. Por meio de charges, o exame insinua que práticas violentas e discriminatórias são comuns no dia a dia da atividade policial.


Em nota oficial, o Comando da Polícia Militar no Rio Grande do Norte ressaltou que a prova aplicada apresenta uma imagem “distorcida da realidade”.


A instituição disse que procurou a direção da escola para pedir esclarecimentos sobre o ocorrido.


“A Polícia Militar reforça que está à disposição do Marista para apresentar como é realizado o trabalho do seu efetivo”, pontuou a nota oficial da PM.


Em nota publicada também nessa quarta-feira, 2 de setembro, o Colégio Marista de Natal esclarece o ocorrido em relação a avaliação diagnóstica realizada nesta segunda (1º) para uma turma do Ensino Fundamental.


"O objetivo da questão era abordar o tema: comportamento humano e convivência social nos dias atuais. Sendo os eixos temáticos: verdade, mentira, respeito, violência e intolerâncias. Não houve em momento algum, a intenção de desmerecer a profissão de policial, tão valorosa e importante para a nossa sociedade. Lamentamos ter causado qualquer situação constrangedora à categoria e outros", informou a nota.


Latuff participou de live especial com Pedro Chê


Em 21 de agosto, Carlos Latuff participou de live com Pedro Chê com o tema "Segurança Pública: a voz do povo também está na Arte".


O debate foi uma verdadeira aula sobre Segurança Pública e apresentou charges que foram analisadas pelo próprio autor.


Eis uma excelente oportunidade de conhecer este artista e ativista antifascismo, e compreender o conteúdo de seus trabalhos. Assista:




#PoliciaisAntifascismo #Latuff #MaristadeNatal

854 visualizações
QUER RECEBER NOSSO
BOLETIM INFORMATIVO?
  • Siga-nos no Facebook
  • Siga-nos no Instagram
  • Siga-nos no Youtube
  • Siga-nos no Twitter

© 2020. Movimento Policiais Antifascismo RN. Todos os Direitos Reservados. Permitida a divulgação dos conteúdos, desde que mencionada a fonte e fazendo uso ético das informações.

  • Siga-nos no Facebook
  • Siga-nos no Instagram
  • Siga-nos no Youtube
  • Siga-nos no Twitter